Motovelocidade

Eric Granado – Rumo ao topo

Campeão europeu de motovelocidade, paulistano de 21 anos quer ser campeão do mundo

Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira (humberto@esportedefato.com.br)
Fotos: Divulgação

Eric Granado Motovelocidade
14/02/2018, 21:04:15

Dia 19 de novembro é o Dia da Bandeira. Mas no ano passado, para Eric Granado, foi o dia da bandeira quadriculada. Disputada naquele domingo, a final do Campeonato Europeu de Moto2 de 2017 será para sempre inesquecível para esse piloto paulistano de 21 anos. Ele liderava o campeonato, com 16 pontos de vantagem sobre o espanhol Ricky Cardús, e precisava chegar apenas em sexto lugar na etapa de Valência, na Espanha, a última da temporada, para conquistar o título. Mas venceu a prova e o rival abandonou a corrida a quatro voltas do fim, o que permitiu ao brasileiro comemorar o título de campeão europeu de Moto2 ainda na pista. “Na corrida larguei mal, perdi algumas posições, e fiquei no meio da confusão. Mas mantive a calma e consegui fazer uma boa prova para vencer”, comemora Eric, que em 2017 conquistou também o Campeonato Brasileiro de Motovelocidade, o SuperBike Brasil, na SuperBike Pro. Esse ano vai estar em uma Suter MMX2 como piloto da equipe suíça Foward Racing no Mundial de Moto2, última categoria de acesso à MotoGP, que reúne a elite mundial da motovelocidade. O piloto não esconde seus planos para a nova equipe. “Quero ser campeão mundial. Sei que não será nada fácil, mas esse é meu objetivo”, avisa.

 

Esporte de Fato – Como aprendeu a andar de motocicleta?

Eric Granado – Comecei a andar de moto com seis anos de idade. Aprendi a andar de moto com meu pai, que era piloto na época. Logo que aprendia a andar, meu pai desenvolveu um campeonato para crianças. Foi lá que comecei a competir de moto.

 

Esporte de Fato – Como foi a batalha com o piloto espanhol Rick Cardús na final do Campeonato Europeu de Motovelocidade, categoria Moto2, em Valência, no ano passado?

Eric Granado – Foi uma experiência única para mim. Poder colher os frutos de um trabalho duro de anos foi recompensador. Ter conquistado o título brigando com um piloto experiente como o Rick Cardús, me deixou ainda mais feliz, por saber que o nível da competição é altíssimo. Não foi nada fácil, mas me dediquei e consegui alcançar meu objetivo.

 

Esporte de Fato – Você já correu no Mundial, quando estreou na Moto2 em 2012, aos 16 anos, e depois  em duas temporadas na Moto3, em 2013 e 2014. Como vê seu retorno à competição?

Eric Granado – A minha estreia no campeonato do mundo veio quando eu era muito jovem, praticamente uma criança, e não tinha experiência suficiente. Mas este é um momento diferente da minha carreira: corri por três anos no Campeonato Europeu e acho que acumulei experiência suficiente para a Moto2. Agora acho que estou pronto.

 

Esporte de Fato – Onde você vive e onde treina quando não está disputando competições?

Eric Granado – Hoje moro em Barcelona, na Espanha, mas quando estou no Brasil treino sempre na Edge LifeSports, academia paulistana que me apoia. Além disso, sempre que posso aproveito para pedalar muito na estrada e correr na rua com meu personal Alexandre Lima.

 

Esporte de Fato – Quais são seus patrocinadores?

Eric Granado – Tenho alguns patrocinadores que financiam minha jornada. Entre eles estão Honda, Oakley, Alpinestars, FourTrade Corretora de Câmbio e Shark Helmets. Além de muitos apoiadores, em áreas de saúde, desenvolvimento físico e peças para minha moto. Sem eles, o caminho com certeza seria mais difícil, pois o investimento em motovelocidade é alto.

 

Esporte de Fato – Acredita que a motovelocidade possa se desenvolver mais como esporte no Brasil?

Eric Granado – Espero que sim! Já evoluímos bastante, mas ainda tem um grande caminho a ser percorrido, principalmente quando se trata em estrutura de circuitos.

 

Esporte de Fato – O que diria para um jovem que quisesse se iniciar na motovelocidade hoje?

Eric Granado – Seja determinado, treine muito e nunca desista do seu sonho. Com garra, determinação e muito treino, todos são capazes.

 

Eric Granado Motovelocidade

COMENTÁRIOS